Arquivo do autor:Leandro Henrique Reis

Sobre Leandro Henrique Reis

Administrador dos sites: "Jesus pra mim", "Harpa Cristã", "Passos Para Um Casamento Feliz" e idealizador do site "Bíblia eMail.com"

Dai-lhes vós de comer.

Anúncios

Despede-os, para que vão aos lugares e aldeias circunvizinhas, e comprem pão para si; porque não têm que comer.
Ele (Jesus), porém, respondendo, lhes disse: Dai-lhes vós de comer. E eles disseram-lhe: Iremos nós, e compraremos duzentos dinheiros de pão para lhes darmos de comer?

Uma coisa tem me incomodado muito no meio dos que se dizem cristãos, sejam pastores ou não, sejam líderes ou não.
A atitude de querer despedir as pessoas para se virarem por conta própria para seu alimento, para conseguir restaurar o casamento, para melhorar seus caminhos, é muito comum, os discípulos de Jesus faziam assim, e estamos seguindo os passos de Jesus ou fazendo o mesmo que os discípulos faziam?
Que atitudes estamos tomando ao ver nosso irmão necessitado?
Não estou falando que devemos sair distribuindo alimentos para toda e qualquer pessoa, mas para suprir-los nas necessidades deles, mas o que fazemos?
Oramos por eles e deixamos ele se virarem sozinhos, dizemos para eles terem fé que Deus vai resolver, que precisam orar mais, mas não foi isso que Jesus ensinou, Jesus ensinou que devemos dá o que comer. Dá a quem te pedi. “Mas se alguém que se considerar cristão possui dinheiro suficiente para viver bem, e vendo um irmão em necessidade e não o ajudar – como é que o amor de Deus pode estar nele?”.
Os discípulos estavam olhando para as dificuldades “Iremos nós, e compraremos duzentos dinheiros de pão para lhes darmos de comer?” Em outras palavras, gastaremos uma fortuna com eles? Do nosso bolso? A resposta de Jesus é: Não, dá o que tem o milagre para dá para todos é por minha conta.

Depois dessa primeira multiplicação onde Jesus multiplicou o pouco que eles tinham para distribuir com a multidão, os discípulos parecem que não entenderam a lição de dividir o que tem, seja pouco ou não. Veja o que acontece um pouco depois disso:

“NAQUELES dias, havendo uma grande multidão, e não tendo quê comer, Jesus chamou a si os seus discípulos, e disse-lhes:
Tenho compaixão da multidão, porque há já três dias que estão comigo, e não têm quê comer.
E, se os deixar ir em jejum, para suas casas, desfalecerão no caminho, porque alguns deles vieram de longe.
E os seus discípulos responderam-lhe: De onde poderá alguém satisfazê-los de pão aqui no deserto?
E perguntou-lhes: Quantos pães tendes? E disseram-lhe: Sete.
E ordenou à multidão que se assentasse no chão. E, tomando os sete pães, e tendo dado graças, partiu-os, e deu-os aos seus discípulos, para que os pusessem diante deles, e puseram-nos diante da multidão.
Tinham também alguns peixinhos; e, tendo dado graças, ordenou que também lhos pusessem diante.
E comeram, e saciaram-se; e dos pedaços que sobejaram levantaram sete cestos.
E os que comeram eram quase quatro mil; e despediu-os.” Marcos 8.1-9

Novamente Jesus ensina que o milagre é por conta de Jesus, a fé é você que precisa ter, e é você que tem que ajudar seu próximo financeiramente, ajudá-lo nas necessidades e fraqueza e não despedir após uma oração dizendo para a pessoa ter fé.

Por que nos intitulamos Cristãos se não seguimos os passos de Jesus? Ora Cristão é ser um pequeno Cristo, quais os passos que Jesus seguiria?

Por outro lado, lembre-se: Não é fazendo caridade que você vai para o céu, não é a caridade que te garante a salvação, somos salvos pela graça, mas se somos salvos, então fazemos boas obras por ser salvos e não para ser salvos.

Agora se você não está seguindo os passos de Jesus aonde você vai parar?
Os passos de Jesus o leva para os braços dele, se não está seguindo estes passo, que caminho você está indo?

9 – Coisas que todo Cristão deva saber

Anúncios

Antes de mais nada, sou cristão, fui professor de escola dominical, mas parei para poder dá atenção para minha família, família vem antes da igreja, família só não vem antes de Deus.

1 – Família deva vir antes da igreja, só não antes de Deus, mas isso é complexo, pois fazer o bem para a família é algo agradável a Deus.
2 – Não confunda fazer a obra de Deus com ter atividades na igreja, uma coisa é ter atividades na igreja, outra é fazer a obra de Deus, a vontade de Deus é que amemos ele acima de tudo e ao próximo como a nós mesmo.
3 – O evangelho de cristo é simples, mas a religião complica ele.
4 – Nunca aceite nada que alguém fale (inclusive eu), certifique de ler a bíblia para tirar suas conclusões.
5 – Acredite, não existe igreja perfeita, ela é feita de humanos, seu pastor não sabe tudo, ele é humano.
6 – Existem convicções que eu e você tem, mas que no final vamos descobrir que estávamos errados, mesmo que estávamos cheios de certeza que estávamos corretos, uma coisa ou outra vamos descobrir que estávamos errados, ninguém sabe tudo.
7 – Não seremos salvos porque sabemos que isso e aquilo é dessa forma, mas pela graça de Deus, no último momento de vida, quando formos arrebatados ou morrer, em resumo quando formos para a glória com Cristo, seremos tão indigno da salvação quanto éramos quando aceitamos Jesus, não merecemos, só o Sangue de Jesus que nos faz merecedor, sem este sangue, sem salvação.
8 – Não limite seus conhecimentos ao que é pregado na igreja, tem muita coisa errada que pregamos, na igreja tem muito de culpar o diabo, a pessoa faz coisa errada e falam que ela está endemoniada (pode ser que esteja, mas nem sempre).
9 – Pedro servia a Jesus, mas foi usado pelo Diabo, não quer dizer que não seja servo de Cristo quem peca ou faz alguma coisa errada, quer dizer que ele falhou e deixou ser usado, ou fez por conta própria. Somos pecadores, pecados, não vivemos em estado de pecado, mas pecamos.

Finalizo com um texto que um amigo (Leonardo Novais) postou no Facebook:

A frase: “Em coisas essenciais, unidade; nas não-essenciais, liberdade; em todas as coisas, caridade”, proferida por Rupert Meldenius e citada por Richard Baxter, e estava tentando encontrá-la, mas sem sucesso.
Esta frase resume meu posicionamento à respeito das diferenças teológicas existentes entre as diversas denominações religiosas.
Traduzindo, as questões que são fundamentais para a salvação, como o fato de crermos que Jesus é o filho de Deus que veio libertar os cativos e oprimidos; no fato de que não acreditamos que exista outro caminho para o Pai a não ser Jesus, devemos ter UNIDADE; nas questões classificadas por “não essenciais”, podemos ter liberdade, OU SEJA, podemos crer nas diversas “TEORIAS” que existem, como é o caso do pré, midi ou pós tribulacionistas, o tipo de batismo correto, dentre outras e para finalizar, em TODAS AS COISAS, devemos ter amor.
Como acadêmico e professor, não posso aceitar alguém ser dono da verdade e criticar “X”, “Y” ou “Z”, por acreditar em uma teoria ou outra, pois o campo da discussão e aprendizado é fértil.
Aprendamos a ouvir e respeitar uns aos outros.

 

Qual o sentido da humanidade? Por que Deus criou o ser humano?

Eu sempre me fiz a pergunta: Por que Deus criou o homem?
A igreja diz que é para louvar a Deus, e também diz que é para a glória de Deus (bom, precisamos entender o que é glória de Deus e o que é louvá-lo).
Eu não posso concordar que Deus criou o homem para simplesmente louvá-lo.
Eu não consigo ver um Deus precisando de alguém, ou Deus carente de louvor, até porque os anjos já existiam não? Então Deus já tinha quem o louvava certo?
Será que Deus era tão carente que precisava de mais pessoas para louvá-lo? Não, não é isso eu que acredito.
Então não devemos adorar ou louvar a Deus? Não estou dizendo isso, continue lendo.
A Bíblia diz que tudo foi feito por ele e para ele, isso não me diz que Deus estava carente de louvor, em apocalipse diz “porque todas as coisas tu criaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas”, Deus teve vontade de nós criar e criou-nos.
Em Gênesis diz: Façamos o homem, a nossa imagem e a nossa semelhança. Isso não quer dizer que Deus tem mãos e pés, isso quer dizer que nós podemos decidir o que fazemos, pensar e agir por nós mesmo.
Pense em você: A menos que você faça parte de alguns que não gostam de ninguém que não tem prazer em fazer nada, você tem prazer em fazer algo, realizar algo e compartilhar com um amigo, certo?
Eu só cheguei a uma conclusão: Deus é uma PESSOA (não estou falando de carne e osso), e como tal, ele é feliz, amoroso, cheio de criatividade, afinal ele criou tudo que existe, e em algum momento ele resolve que gostaria de compartilhar com alguém tudo que ele é, tudo que ele faz, mas ele não para por ai, ele decidi compartilhar com alguém como ele que possa agir por si, pensar por si, e tomar suas decisões se quer ou não o que Deus tem a oferecer, e Deus cria o homem, a sua imagem o cria.
Então não precisamos adorá-lo? Não precisamos louvá-lo?
Você já viu um carro andar sem combustível/energia?
Já viu uma lampada acender sem energia/combustível?
De alguma forma tudo que é feito precisa de energia ou algo que transforma em energia para que isso se movimente, e como diz Jesus: Sem mim nada podeis fazer.
Fomos criados para desfrutar do que Deus é, Jesus nesta terra disse: Para que eles sejam um em mim, assim como nós somos um. E a única maneira de desfrutar de Deus é nos chegarmos a ele em adoração e louvor.
Ainda nas palavras de Jesus: Pai, Eu desejo que os que me deste estejam comigo onde Eu estou e contemplem a minha glória, a glória que me outorgaste porque me amaste antes da criação do mundo.
Estas palavras de Jesus eu concluo que fomos criados para compartilhar da Glória de Deus.
E para finalizar recomendo a leitura do capítulo 17 de João.

Deus quer que sejamos marionetes nas mãos dele?

Quando vejo cristãos para tudo dizer para orar para ver se é a vontade de Deus, eu fico imaginando se é isso que Deus quer, que sejamos marionetes, ou que vivamos e sejamos responsáveis pelos nossos atos.

Quando eu leio: “Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração.” Eu entendo que é o meu desejo que ele vai me conceder, isso me faz pensar se Deus é representado como a figura de um pai, eu penso que um pai não fica controlando ação por ação dos filhos, mas que orienta os filhos a fazer suas escolhas sabendo que terá consequências, sobre tudo que os filhos sejam felizes.

Estou dizendo que não é para orar? Jamais diria isso, eu diria que o crente deve orar o tempo todo, mas deixar de fazer algo que não seja pecado porque Deus não responde?
Deixar de viajar, mudar de cidade sem Deus dizer nada, você precisa orar para Deus permitir?
É pecado mudar de cidade?
Deus não respondi pq? Será que ele não quer que sejamos responsáveis por nossas ações?
Será que Deus quer nos controlar passo a passo ou ele quer o melhor para nós?

Vamos refletir mais no que Deus quer de nós?

Tudo sucede igualmente a todos!

Eu estou cada dia mais certo que não adianta ser sábio, não adianta ser o melhor, você vai depender da “sorte”. Assutado?

Vamos a alguns versículos

“Tudo sucede igualmente a todos; o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao puro, como ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento.” Eclesiastes 9.2, e o Salomão foi muito sábio ao observar que “… não é dos ligeiros a carreira, nem dos fortes a batalha, nem tampouco dos sábios o pão, nem tampouco dos prudentes as riquezas, nem tampouco dos entendidos o favor, mas que o tempo e a oportunidade ocorrem a todos.” Eclesiastes 9.11
Continue lendo

Pokémon GO é do demônio?

Amados irmãos, ditos Cristãos, Pokémon Go é do demônio?

Bem não há nada neste no mundo que possa ser de demônios.
Deus fez o mundo, o homem, os animais, o homem por sua vez tem a ciência de criar coisas, e ao criar estas coisas ele tem suas opções, consagrar a Deus ou a demônio, ou simplesmente ignorar a existência de ambos.

Se Pokémon GO é consagrado ou não há demônios eu não sei, e não me importo se é ou não é, até porque eu não jogo, nem tenho interesse em conhecer, nem de instalar isso no meu telefone. Mas você já parou para pensar que o arroz, feijão etc que você come pode ser consagrado a demônios? O que quero dizer com isso? Devemos parar de comer? De maneira nenhuma. “Assim que, quanto ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só.” I Coríntios 8.4. Um ídolo, demônio, nada é, não existe outro Deus, portanto qualquer coisa que façamos, façamos para a glória de Deus. “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.” I Coríntios 10.31. E para finalizar recomendo a leitura de I Coríntios 10.23-33 “Façam Tudo para a Glória de Deus”

Vale lembrar “Nós sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro está debaixo do poder do Maligno.” I João 5.19

Deus e a matemática!

As semelhanças de Deus e a matemática.
A matemática é exata, Deus também.
Você não consegue poupar números, nem a lógica da matemática, assim como você não pode também ver Deus nem tocar nele.
Você sabendo matemática ou não, ela existe, você acreditando em Deus ou não, ele existe.
Se você conhece ou não a matemática ela existe, se você conhece ou não a Deus ele existe.
Para alguns a matemática não entra na cabeça de jeito algum, assim como para alguns Deus não existe.
E termino com:

Impossível provar que Deus existe, assim como também é impossível provar que ele não existe!

Pagar o preço!

Necessário sacrifício?
Eu fico tão feliz quando minha filha tem iniciativa de pegar as coisas e comer, simplesmente ela é a dona de tudo.
Hoje chegamos da rua depois de tanto andar, trouxemos um saco de pão, de repente, ela está com o saco de pão na mão, rasga o plastico, começa a comer. É tudo alegria.
Fico imaginando, nós com Deus, se somos filhos porque não fazemos o mesmo? Por que não pegamos a bênção que queremos? Por que precisamos fazer sacrifícios? Um tanto equivocado estas coisas dessas pessoas que acham que precisam de sacrifício para conseguir alguma coisa com Deus. Como é a passagem que Jesus contou sobre o filho pródigo como é conhecida ou “A Parábola dos Dois Filhos” a respeito do irmão mais velho? Pelo que me lembro é: “E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas;” Referências Lucas 15.11-32.
Vamos viver o evangelho pleno, sem fantasias, sem dogmas. Jesus já pagou o preço por nós, agora é desfrutar.

 

Louvor e adoração é a mesma coisa?

É comum ouvirmos vamos “louvar ao Senhor com um hino de adoração…” isso nos faz pensar que louvor e adoração é a mesma coisa e que louvor é o mesmo de adoração.

Louvor é reconhecer os méritos de alguém, nem todo louvor é um ato religioso, o apóstolo Paulo nos dá um exemplo falando em 1 co 11.17 “Nisto, porém, que vou dizer-vos, não vos louvo, porquanto vos ajuntais, não para melhor, senão para pior”. Ora se Paulo fala que nisso não os louvava, significa que em outros momentos Paulo os louvava no sentindo de elogiá-los. Louva-se alguém por algo que ele fez, faz ou fará.

Louvor não é uma música? Claramente não, Louvor é uma atitude de reconhecer os atos de Deus em nosso favor, Louvamos a Deus por beniginidade, por sua provisão, por seu amor. Podemos louvar orando, recitando, e, é claro, cantando. Cantar é uma das formas mais populares de louvar a Deus.

Adoração é expressarmos a nossa veneração a Deus por ser ele quem é: Um Deus de amor, de misericórdia, de justiça, benigno, longânimo, Santo etc.

Nós cristãos evangélicos adoramos unicamente a Deus nas pessoas do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mas não seja chato quando alguém dizer: “adoro lasanha”, não precisa dizer: “Eu adoro apenas a Deus”. Pois esta pessoa quer dizer apenas “gosto muito, mas muito de lasanha”.  Adoramos apenas a Deus, mas precisamos também entender que uma palavra pode significar muitas coisas.

O que é mais importante? O louvor ou a adoração?

É muito importante louvar a Deus, Sl 150.6 diz “Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor, Louvai ao Senhor”, é um dever nosso louvar ao Senhor. Louvar a Deus pelo que ele fez, faz e fará a nosso favor é fácil, mas Deus procura que nos adoramos ele em espírito e em verdade. João 4.23 “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.” Deus quer um relacionamento conosco de forma que o adoramos pelo que ele é, Deus quer relacionar conosco pelo que ele é. É muito bom quando temos amigos que estão conosco nos momentos de alegria, por algo que fizemos, ou faremos, mas é triste que estes mesmos amigos afastam de nós quando não estamos nestes momentos, quando estamos triste, angustiados. Da mesma forma imagina seu relacionamento com Deus somente quando ele fizer algo de bom para você. Triste não? Louvor é tão importante quanto a adoração.

E para finalizarmos “E os quatro animais tinham, cada um de per si, seis asas, e ao redor, e por dentro, estavam cheios de olhos; e não descansam nem de dia nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, que era, e que é, e que há de vir.” Apocalipse 4.8.

Vamos louvar adorar a Deus com consciência clara.

Compilado da revista Juvenis 5 Louvor e Adoração (Lição Louvor e Adoração – é a mesma coisa?) Editora CPAD.