João 13: Amando quem não merece

Anúncios

Todo este capítulo se dá ao redor de uma mesa de jantar, com Jesus e os doze discípulos. Jesus sabia que “era chegada Sua hora”, portanto quis passar Seus últimos momentos bem perto de Seus discípulos para lhes deixar lições preciosas. João ressalta que o Senhor “amou-os até o fim”.

Se tão somente os casais captassem e praticassem esse tipo de amor, o amor que ama até o fim… Não divorciariam. Não se digladiariam nem rasgariam os corações de seus parceiros nem os de seus filhos com atitudes egoístas.

Amar até o fim. Que conceito estranho para muita gente. A maioria ama com limites. Ama até o dinheiro acabar, enquanto a “química” rolar, ou até aparecer outra pessoa mais interessante.

Olhemos também para os tipos de pessoas que Jesus amou até o fim. Um que O traiu e vendeu por trinta moedas. Outro que negou três vezes que O conhecia. Outro que duvidou da ressurreição d’Ele. Outros que brigavam entre si pelo título de mais importante. Homens que às vezes O irritavam a ponto de Ele desabafar, dizendo: “Até quando aguentarei vocês?”

Apesar de tudo isso, Ele os amou até o fim. E lhes deu uma lição inesquecível desse tipo de amor, lavando-lhes os pés. “Eu lhes dou este novo mandamento: Amem uns aos outros. Assim como Eu os amei, amem também uns aos outros.”

Esse tipo de amor não tem nada a ver com sentimentalismo, com boas maneiras recheadas de hipocrisia, nem com palavras doces com a intenção de impressionar. O amor que Jesus espera de nós aqui é o amor marcado por servir à outra pessoa, considerá-la maior que nós mesmos, mesmo que não seja.

Anúncios

Honestamente, quantas vezes falhamos em praticar esse amor? Quantas vezes queremos fazer qualquer coisa menos servir aquela pessoa chata, mesquinha, que nos irrita como uma pedra no sapato? Quantas vezes nos consideramos maiores e mais importantes que os outros?

Jesus não apenas nos dá esse novo mandamento, como também afirma que a prática dele é o sinal de que realmente somos Seus discípulos.

Impossível de cumprir?

Somente quem já conheceu e recebeu o amor de Deus pessoalmente pode oferecer esse tipo de amor para a esposa, o marido, amigos e inimigos. Como não dar um pouco para quem não merece, se eu sem merecer recebi tanto?

 

Fonte: Ricardo Cardoso http://www.renatocardoso.com/blog/2013/10/05/joao-13-amando-quem-nao-merece/

If you enjoyed this post, make sure you subscribe to my RSS feed!